É top: pesquisadora Phytus, Drª Caroline Gulart, ganha prêmio Top Ciência 2017

Publicado em 17 de agosto de 2017

A pesquisadora da área de Microbiologia e Proteção de Sementes do Instituto Phytus, Drª Caroline Gulart, ganhou, no último dia 16, o prêmio, na categoria Fitopatologia, pelo seu trabalho “Associação de Standak Top, BU 1814, Integral II com óleo de orégano e Florite 2000 para controle de Rhizoctonia solani em soja”. O trabalho foi feito em colaboração com os também pesquisadores Phytus: Me Paulo Sérgio Santos, Me. Simone Minuzzi e Drª Monica Debortoli. As análises enzimáticas foram realizadas em parceria com  o laboratório de Bioquímica e Biologia molecular, coordenado pelo Prof. Félix Soares (UFSM), com testes de produtos biológicos para o tratamento de sementes.

Segundo a pesquisadora, Drª Caroline Gulart “é importante salientar que o nosso trabalho mostrou que a associação de produtos biológicos (Bacillus spp.) no tratamento de sementes demonstrou resultados semelhantes ou superiores aos encontrados com a utilização de outros fungicidas para controle de Rhizoctonia solani em soja. Além disso, foram combinados óleo de orégano e polímeros visando potencializar o efeito destes produtos biológicos.” O prêmio será uma viagem para Alemanha, em outubro deste ano, para conhecer a sede da BASF e pontos turísticos da região.

Esta é a segunda vez que a pesquisadora ganha o prêmio Top Ciência. O evento é promovido pela BASF e incentiva o conceito de cocriação e inovação aberta, fomentando o desenvolvimento de projetos de pesquisa em parceria com instituições de pesquisa e especialistas.